quinta-feira, 7 de abril de 2011

Ocupar-se ou preocupar-se?

Quem não tem uma preocupação? Talvez estejas pensando, eu tenho mais de uma. Porém, o que é isso de preocupar-se? Há algum problema?
Amiúde, as pessoas compartilham suas preocupações e eu como todos tenho as minhas. O problema não é ter preocupações,  isto parece algo muito natural, nos preocupa nosso futuro, em minha opinião o problema aparece quando nós ficamos enganchados nas preocupações  e vivemos nelas. Para mim este fenomeno deriva da relação entre nossa mente e o tempo, resulta que nossa mente não está muito habituada a viver no presente, se obervas teus pensamentos verás que dedicas uma grande parte deles a repassar o pasado e projetar o futuro. Para compreender o que é preocupar-se eu gosto de decompor a palavra: pre-ocupar-se Ocupar-se de algo antes que aconteça, antes que me caiba fazê-lo. Continuamente estamos fazendo hipoteses sobre o que faremos e o que não faremos se acontece ou não acontece alguma coisa. Dedicamos tempo e energia a ocupar-nos das coisas antes de que aconteçam, o problema é que boa parte desse tempo e essa energia são gastas em vão. O problema piora se a pessoa permanece na preocupação porque são nossas ações que determinam nossos resultados, é por isso que considero que  a solução é ocupar-se. Portanto, que posso fazer frente a preocupação? Pergunte-se que posso fazer para que aconteça o que eu quero? Esta pergunta conduz a ocupar-se no lugar de preocupar-se.
Texto original: Javi Ursua Bayona
Tradução: Yara Prates

Nenhum comentário:

Postar um comentário